Moisés foi um dos mais importantes profetas hebreus e o responsável por liderar a saída (êxodo) do seu povo do cativeiro egípcio. Acima, Christian Bale como Moisés no filme Êxodo: Deuses e Reis (Exodus: Gods and Kings, EUA, 2015).

Sala de Aula - História Antiga - História dos Hebreus/Judeus

UMA BREVE HISTÓRIA DOS HEBREUS

Marcos Emílio Ekman Faber
Versão para impressão

De todos os povos da antiguidade os hebreus talvez sejam os que mais influência cultural e religiosa nós sejamos herdeiros. Pois as raízes da cultura judaico-cristã, da qual fazemos parte, estão intimamente ligadas às origens deste povo.

Podemos considerar que a História dos Hebreus inicia com a formação da tribo liderada pelo patriarca Abraão, por volta do ano 2000 a.C, e o seu encerramento com a Diáspora judaica no ano 70 d.C. Este último ocorreu quando os romanos expulsaram os hebreus de Israel.

“Hebreu” (do hebraico "ivrim") é uma palavra de origem semita e seu significado é incerto. Mas a tradição bíblica diz que esta expressão é uma referência a antiga Tribo de Héber. Segundo esta tradição, Héber teria sido um importante líder tribal e o primeiro patriarca dos hebreus.

Já a historiografia egípcia faz referência a um povo chamado “khabiri” ou “habiru”, que significa algo como “´povo do outro lado”. Os egípcios se referiam a esse povo como uma numerosa tribo nômade que habitava o leste do rio Jordão. Informações que nos fazem crer que se tratavam dos hebreus.

Quanto a expressão “judeu”, sua origem está associada a divisão do reino de Israel ocorrida após a morte do rei Salomão. Em consequência da morte do rei, o reino foi dividido em Israel (localizado no Norte e com capital em Samaria) e Judá (no Sul, com capital em Jerusalém). Os habitantes do reino de Judá ficaram conhecidos como judeus. Outra versão diz que este termo somente foi adotado quando os hebreus retornaram da Babilônia, época em que a região ficou conhecida como Judéia.

A principal fonte de informações sobre a História dos Hebreus é, sem dúvida, o Antigo Testamento bíblico. Especialmente as coleções de livros denominados de Pentateuco (também conhecidos como Torá) e os denominados livros históricos.

O Pentateuco é uma coleção de cinco livros: Gênesis, Êxodos, Levítico, Números e Deuteronômio. Livros que segundo a tradição foram escritos pelo profeta Moisés.

Já os livros históricos são Josué, Juízes, I e II Samuel, I e II Crônicas, I e II Reis, Esdras e Neemias. Livros que possuem uma variedade de autores, sendo que na maioria a autoria é desconhecida.

Está na religião o maior legado dos hebreus.


A crença no Pecado Original é um dos fundamentos da religião judaica. Imagem acima de Adão e Eva comendo do fruto proibido. Ilustração do cartunista norte-americano Robert Crumb na história em quadrinhos Gênesis.

Como vimos, a história dos hebreus cobre um período muito extenso de tempo, algo em torno de dois mil anos, para facilitar seu entendimento dividimos seu estudo em oito fases: Patriarcas, Escravidão e Êxodo, Juízes, Reinado, Cisma, Cativeiro Babilônico, Reconstrução e Domínios Estrangeiros.

Período dos Patriarcas: nesta época os hebreus eram tribos nômades lideradas por um patriarca. Neste período os hebreus habitavam a região de Canãa conjuntamente com outros povos. Dentre todos os patriarcas do período destacaram-se Abraão, Isaque, Jacó (também conhecido como Israel) e José.

Escravidão no Egito e o Êxodo: período em que os hebreus, liderados pelo profeta Moisés saíram do Egito após dois séculos de escravidão. É nesta época que os hebreus recém as Tábuas da Lei, mais conhecido como “Dez Mandamentos”.

Era dos Juízes: período marcado pela conquista de Canãa pelos hebreus. Nesta fase os hebreus estavam organizados em tribos familiares, cada qual liderada por um patriarca. Acima de todos estava o juiz, os juízes eram os mediadores entre as tribos e os responsáveis por liderarem os exércitos. Dentre os juízes se destacou uma mulher chamada Débora. Outros importantes juízes foram Josué, Gideão e Sansão. [saber mais...]

Reinado: Por volta do ano mil a.C. Saul foi coroado como o primeiro rei de Israel. Saul foi o responsável por reunir todas as tribos debaixo de uma só autoridade política. Mas somente com Davi, o segundo rei, é que Israel experimenta um crescimento econômico e territorial. Sob a liderança de Davi, os hebreus conquistam praticamente toda a região de Canaã. Os exércitos hebreus vencem Filisteus, Amonitas, Moabitas e Midianitas. O terceiro rei, Salomão, constrói o Templo de Jerusalém e conhece um período de grande prosperidade e paz.

Cisma: Apesar da prosperidade do reinado de Salomão, após sua morte o reino é dividido. No Norte foi formado o Reino de Israel, cuja capital ficava na cidade de Samaria. Já o reino do Sul, foi fundado o Reino de Judá. Apesar do reino do Sul afirmar serem os herdeiros do reino unido, a verdade é que os dois reinos tinham políticas muito parecidas.

Cativeiro Babilônico: Em 720 a.C. o Reino de Israel é conquistado pela Assíria. A partir deste momento os hebreus nortistas praticamente desaparecem da história. Apesar de não se curvarem perante os assírios, o Reino de Judá acabou capitulando frente ao exército de Nabucodonosor, rei da Babilônia em 595 a.C. Com isso, os judeus (hebreus de Judá) são levados cativos para a Babilônia.

Reconstrução: Período que inicia quando Ciro, rei da Pérsia, conquista a Babilônia. O monarca persa concede autorização para que os judeus retornarem à Jerusalém para a reconstrução da cidade e do reino. Liderados por Esdras e Neemias, os hebreus retornam para Canaã.

Domínios Estrangeiros: Período marcado pelo controle estrangeiro sobre Israel. Primeiro ocorreu o domínio do Império Macedônico de Alexandre, o grande, depois foram os os Selêucidas (vencidos pelos hebreus, que foram liderados pelos irmãos Macabeus) e por fim o domínio romano. E foi exatamente no período de domínio romano que os hebreus foram expulsos de Canãa no ano 70 d.C., no evento que ficou conhecido como Diáspora. A partir daí os judeus foram espalhados por todas as regiões do Império Romano e o Templo de Jerusalém foi destruído. Os judeus somente retornariam a região em 1948, após a Segunda Guerra Mundial.


Textos de Apoio:
A História do Dilúvios: Local ou Universal / Códigos de Lei: Comparação e Evolução ao Longo dos Tempos (PDF) / As Profecias de Daniel / A Escrita e as Leis

 

 

 

 

 

 

333
Busca no História Livre

powered by FreeFind
Poucos povos tiveram tantas referências cinematográficas quanto os hebreus. Acima animação O Príncipe do Egito (EUA, 1998).
Muro das Lamentações em Jerusalém, única parte restante do Templo. Ao fundo, Domo da Rocha.

Vídeo As Grandes Civilizações: Hebreus (18:25). TV Escola.
 
Davi foi o maior de todos os reis hebreus. Acima, foto promocional da mega produção da TV Record Rei Davi de 2012.
 
Mapa do reino dividido. Em amarelo está Israel e em verde, o Reino de Judá (Amplia).
 
A história de Daniel (na cova dos leões) ocorreu durante o cativeiro babilônico .
 
Neemias e a reconstrução do Templo e das muralhas de Jerusalém.
 
www.historialivre.com - Na web desde 2000
© 2016 by Marcos Emílio Ekman Faber